terça-feira, 28 de maio de 2013

Anos 50 - Parte 2: Moda Masculina

A moda masculina dos anos 50 era mais simples do que as da década de 1940. A vitória dos Aliados afirma em toda a Europa do pós guerra, a predominância do estilo americano. Todos queriam parecer bons cidadãos, o que significava que todos os homens pareciam extremamente iguais.
As cores do guarda roupa eram sóbrias, girando em torno do cinza escuro, azul, azul escuro, marrom (a cor preta não era popular), em tecidos como algodão, lã, flanela, xadrez e tweed.

 

Camisas de estampa listrada, terno escuro, calças estreitas e curtas embora ainda com tecido “sobrando” nas pernas. A gravata tinha nó mais fino que a dos anos 40. Em vez de colete, o peito era aquecido com cardigans e blusas de lã. Casacos em veludo, smoking e camisas pólo tornaram-se populares e eram usadas com uma jaqueta esporte, geralmente xadrez ou outro padrão escuro. No verão, camisas com cores espalhafatosas eram usadas para fora das calças. As bermudas na maioria das vezes eram usadas com meias.

Cardigans, calças, cores espalhafatosas no verão e bermudas:


O conservadorismo masculino se reflete nas roupas dos jovens, na escola os alunos usavam ternos, jaquetas, calças,  gravatas, paletós ou suéter. Atletas da usavam jaquetas. As camisetas (t-shirts) eram peças de underwear.
Com a generalização do aquecimento nos ambientes, os tecidos ganharam leveza e lentamente há a inserção dos sintéticos. O vestuário clássico foi influenciado pelo gênero esportivo em paletós que seguiam a linhas dos terno. Era permitido trabalhar com calças mais esportivas como calças de flanela com camisas confortáveis e calças coloridas em ocasiões casuais.
Nos dias de praia, shorts xadrezes ou cáqui e camisa havaiana. O traje de banho era a sunga boxer lisa ou estampada. 

Camisetas eram peças de baixo; nos dias de praia estampas e sunga boxer:

Jeans

Jeans só eram usados esportivamente, mas os  jovens o adotaram como peça de rebeldia, assim como calças mais ajustadas, jaquetas de couro e camisetas T-Shirt brancas que eram usadas como peça externa, representadas nas telas de cinema do mundo inteiro em James Dean e Marlon Brando.

Este look dos “bad boys de hollywood” acabou ficando conhecido como “Rocker”, afinal, o ano de 1951 tinha dado os primeiros indícios do surgimento do Rock n Roll e em 1954, o Rockabilly de Elvis Presley era a trilha sonora da juventude. Em Londres, os jovens nostálgicos reproduzem trajes com elegância eduardiana, defensores da tradição, essa moda destinada aos filhos de boas famílias dá origem aos  teddy-boys (próxima postagem).

Jovens rebeldes usam camiseta como peça externa e tornam o jeans e o couro símbolos da rebeldia do recém nascido rock n roll.

 

Com roupas conservadoras, os homens usavam sapatos conservadores: mocassins, oxfords, tênis converse preto e branco. Os Teddy Boys usavam sapatos de camurça com sola grossa chamada "creepers", usados com meias coloridas.

Mocassim, oxford e creepers:

 

Os homens não saiam de casa sem chapéu, a menos que ele fosse um rebelde como James Dean. Ao final da década, o acessório não era mais imposto e gradativamente, assim como para as mulheres, o uso do chapéu foi desaparecendo até a década de 70. 


O cabelo masculino tinha cortes militares, o que era fácil de ser mantido com a comercialização de barbeadores elétricos. O corte escovinha e o "flat-top" (curto na lateral, maior e reto no topo da cabeça) poderia ser mantido com pomadas ou  penteado para trás. Não deveriam tocar as orelhas, o que era ilegal em algumas partes os EUA. Os homens mais jovens como James Dean e Elvis Presley tinham um topete ao estilo pompadour. Os rebeldes também usavam o “rabo de pato” (ducktail) onde o cabelo era penteado pra trás e no topo da cabeça era feito um rolo que formava um grande topete, porém, era um penteado desaprovado pelas pessoas mais tradicionais da sociedade. 

Os cabelos do homem tradicional não deveria tocar as orelhas; já os rebeldes usavam topete pompadour ou rabo de pato: 
 


O texto foi escrito pela autora do blog de acordo pesquisas em livros de Moda lançados no Brasil e no exterior. Se forem usar para trabalhos ou sites, citem o blog como fonte. Leiam livros de Moda para mais informações e detalhes.
*Originalmente postado em meu outro blog, o Moda de Subculturas.

5 comentários:

  1. Excelente post, o a melhor descrição do tema que já vi ate hoje em portugues. Sempre que tenho alguma dúvida, passo por aqui!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post, com bom conteúdo. Ajudou mt.

    ResponderExcluir
  3. otimo otimo! queria ter vivido nessa epoca pq os homens eram tao elegantes! e bem vestidos

    ResponderExcluir
  4. Eu também gostaria que os homens de hoje fossem mais elegantes como naquela época !!!

    ResponderExcluir
  5. Ótimo texto. Direto e com conteúdo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NOTA AOS LEITORES


Olá, tudo bem?
Fico feliz que tenha chegado até aqui! Infelizmente não consigo responder todos os leitores com devida atenção. Me perguntam sobre livros que uso nos textos estão, eles listados neste link: https://modahistorica.blogspot.com.br/p/livros.html

Alguns textos foram escritos entre 2009 e 2013, num período que eu não anotei as fontes, por isso eles não as tem. Portanto, quem me escreve cobrando as fontes destes artigos, espero que compreendam que não posso colocar uma fonte que não lembro ao certo/exatamente qual foi, indicando algo errado. MAS os livros que uso estão no já citado link - pra quem quiser ir atrás deles. Sei que professores e orientadores lhes cobram fontes e nada melhor que ler livros pra adquiri-las.


A quantidade de emails e comentários é grande e soaria repetitivo e cansativo eu responder isso a um por um dos leitores. Gostaria que essa cobrança que às vezes vem como crítica, ficasse mais amena através da compreensão, pois quando comecei o blog não sabia que se tornaria tão grande e que viraria referência no Brasil.
Agradeço a compreensão (e os elogios ao blog).
Sana ♥