quinta-feira, 20 de junho de 2013

Edward Linley Sambourne: Fotografias de Rua na França e Holanda

Este é o segundo post sobre Edward Linley Sambourne, o primeiro vocês podem ver [aqui].
Desta vez, nosso fotógrafo de rua da Era Eduardiana tirou fotos em Paris e Amsterdã. Em 1906, Sambourne tinha 62 anos, mas estava cheio de energia. 

França: 
Em junho ele foi pra cidade que era o centro da moda européia: Paris.
Abaixo um casal próspero desce de uma carruagem. E duas mulheres elegantes atravessam a avenida com as saias levantadas para evitar a superfície empoeirada da rua.



Duas mulheres subindo escadas. Ele poderia estar procurando a visão dos tornozelos, que era supostamente uma obsessão para os homens Eduardianos.

Na foto ao lado, reparem que as mulheres de Paris são mais formalmente vestidas do que as mulheres fotografadas em Londres.



Uma jovem exibe confiança ao subir os degraus. Ela tem a mesma atitude moderna, casual e natural que vimos em Londres. 



Em 03 de junho de 1906 na Champs-Elysées, três mulheres caminham rapidamente. Linda foto!


Esta é uma moça que ele conhecia, Madame Helen DuBois no Tuilleries Gardens.


 
Este dia, 04 de junho de 1906, deve ter sido uma segunda-feira porque algumas classes ociosas foram dar um passeio à tarde, todos vestidos formalmente. Mesmo as crianças estão vestidas de formalmente, desfilando elegantemente.


 


Um jovem rapaz, vestindo algo mais casual, olha para duas mulheres vestidas de forma extravagante no lado esquerdo, atrás de sua família:



Mãe e filha de luto por algum membro da família?



Devia ser um dia quente. A mulher abaixo está usando a sombrinha. Seu companheiro parece estar um pouco entediado...


Holanda: 
As fotos abaixo são de Edward Linley Sambourne na Holanda em 1906.
Em Haia, uma mulher espera ao lado de fora de um grande edifício. É uma bolsa ou um regalo que ela tem na mão?


Em uma rua tranqüila um grupo de mulheres conversa.


Fotos de mulheres da classe trabalhadora andando à beira-mar.


Uma mulher atravessando uma das ruas dos canais e ao lado, trabalhadoras lhe dão um olhar curioso.


Um grupo de mulheres cuidadosamente atravessando a rua. Na foto ao lado seu interesse é provavelmente a empregada com o uniforme.



Estas fotos foram tiradas em Amesterdam. Embora ele foque nas mulheres, há a visão interessante das atividades das ruas ao fundo.


Um rio ou vista lateral de um canal num subúrbio de Amsterdam. A mulher ao lado foi fotografada tendo dificuldade com o vento...



Em Zeeland, ele fotografou uma mulher com um traje tradicional holandês e um menininho em trajes de marinheiro, muito comum nas crianças da época.



Mais mulheres em trajes tradicionais e adolescentes que parecem nem dar bola ao fotógrafo!



No próximo post tem mais fotos de Sambourne!
Todas as fotos aqui postadas pertencem ao Leighton House Museum. Se você quer reproduzir qualquer uma delas deve pedir autorização à eles, como eu fiz por email. O texto, parte traduzido, parte minha escrita, foi autorizado por email pelo autor do post original, em inglês, David Walker do The Library Time Machine que adorou saber que tem brasileiros interessados no assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NOTA AOS LEITORES


Olá, tudo bem?
Fico feliz que tenha chegado até aqui! Infelizmente não consigo responder todos os leitores com devida atenção. Me perguntam sobre livros que uso nos textos estão, eles listados neste link: https://modahistorica.blogspot.com.br/p/livros.html

Alguns textos foram escritos entre 2009 e 2013, num período que eu não anotei as fontes, por isso eles não as tem. Portanto, quem me escreve cobrando as fontes destes artigos, espero que compreendam que não posso colocar uma fonte que não lembro ao certo/exatamente qual foi, indicando algo errado. MAS os livros que uso estão no já citado link - pra quem quiser ir atrás deles. Sei que professores e orientadores lhes cobram fontes e nada melhor que ler livros pra adquiri-las.


A quantidade de emails e comentários é grande e soaria repetitivo e cansativo eu responder isso a um por um dos leitores. Gostaria que essa cobrança que às vezes vem como crítica, ficasse mais amena através da compreensão, pois quando comecei o blog não sabia que se tornaria tão grande e que viraria referência no Brasil.
Agradeço a compreensão (e os elogios ao blog).
Sana ♥