segunda-feira, 27 de maio de 2013

Lingerie Histórica - Parte 6: Bloomer/Pantalettes

O Bloomer original foi uma peça de vestuário inventada pelas americanas Elizabeth Smith Miller e Fabrizia Flynn, mas popularizada por Amelia Bloomer  no início de 1850. Amelia era advogada e lutava pelos direitos das mulheres, por isso a peça recebeu o nome dela.
Bloomers eram calças largas, compridas e folgadas que se estreitavam na altura dos tornozelos e usadas por baixo das saias. Também eram  destinados a preservar a decência vitoriana, uma época de regras rígidas para as mulheres.

O século XIX, foi uma era de urbanização. As bicicletas e a prática de esportes estavam se tornando populares e para que as mulheres pudessem pedalar seria necessário o uso de um vestuário simplificado e confortável. As mulheres adotaram o bloomer nos Estados Unidos e na Inglaterra, onde eram chamados de Knickerbockers.

Mas poucas mulheres usavam a peça, e as que usavam eram ridicularizadas e insultadas pela imprensa. Só que muitas das mulheres que usavam a peça estavam profundamente envolvidas na  “reforma do vestuário”, na abolição da escravatura  e do movimento pelos direitos das mulheres - eram as primeiras feministas, que reclamavam das restrições das roupas e da saúde. O bloomer acabou sendo adaptado também para as meninas e para educação física feminina.



Com o passar do tempo,  ficaram em alta para a classe média, ficando mais populares na década de 1910 e 1920.

Algumas vezes os bloomers são relacionados às pantalettes (calças longas), um tipo de pantalonas  usadas por meninos e meninas muito jovens que se originou na frança no século XIX e se espalhou pelos Estados Unidos e Inglaterra. As pantalettes (imagem ao lado) eram usadas por meninos e meninas. Feitas em seda, linho ou algodão, eram usadas para cobrir as pernas até o tornozelo ou as panturrilhas, eram lisas com babado de rendas ou outro acabamento na parte inferior de cada perna, presas na cintura com botões ou laços. As mulheres do século XIX costumavam usar embaixo do petticoat para se protegerem do aço da crinolina e garantir que as pernas nunca fossem mostradas.  


O bloomer é uma das mudanças (ou reforma) mais importante na história do vestuário feminino. Subverteu gêneros e botou abaixo a regra de "calças para homens/saias para mulheres". Foi um marco também na roupa para esportes. Até então não havia um tipo de roupa específica para a prática esportiva. Além de ter vestido as mulheres em calças, o bloomer também deu origem ao sportwear.

Atualmente, os bloomers e pantalettes são usados pelas diversas variações da moda Lolita, pelas góticas e pelas moças Steampunk. Podendo serem usados embaixo das saias ou mesmo como peças à mostra.

Pantalettes e Bloomers atuais de subculturas:


Mais sobre lingerie histórica:Lingerie Histórica - Parte 1: Farthingale e Guardainfante
Lingerie Histórica - Parte 7: Corsets (em breve)

O texto foi escrito pela autora do blog de acordo pesquisas em livros de Moda lançados no Brasil e no exterior. Se forem usar para trabalhos ou sites, citem o blog como fonte. Leiam livros de Moda para mais informações e detalhes.
*Originalmente postado em meu outro blog, o Moda de Subculturas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NOTA AOS LEITORES


Olá, tudo bem?
Fico feliz que tenha chegado até aqui! Infelizmente não consigo responder todos os leitores com devida atenção. Me perguntam sobre livros que uso nos textos estão, eles listados neste link: https://modahistorica.blogspot.com.br/p/livros.html

Alguns textos foram escritos entre 2009 e 2013, num período que eu não anotei as fontes, por isso eles não as tem. Portanto, quem me escreve cobrando as fontes destes artigos, espero que compreendam que não posso colocar uma fonte que não lembro ao certo/exatamente qual foi, indicando algo errado. MAS os livros que uso estão no já citado link - pra quem quiser ir atrás deles. Sei que professores e orientadores lhes cobram fontes e nada melhor que ler livros pra adquiri-las.


A quantidade de emails e comentários é grande e soaria repetitivo e cansativo eu responder isso a um por um dos leitores. Gostaria que essa cobrança que às vezes vem como crítica, ficasse mais amena através da compreensão, pois quando comecei o blog não sabia que se tornaria tão grande e que viraria referência no Brasil.
Agradeço a compreensão (e os elogios ao blog).
Sana ♥